CPqD
  • Internet das Coisas

    Aplicações tecnológicas revolucionando negócios e vidas

    header-iot-br

Nada será mais igual quando a tecnologia estiver amplamente aplicada à nossa interação com o mundo físico. Fazer negócios, gerenciar a infraestrutura pública ou organizar nosso cotidiano com a Internet das Coisas conectando o mundo físico à Internet e a outras redes implicarão profundamente a sociedade e a economia. Monitorar e gerenciar operações a centenas de quilômetros, rastrear em tempo real bens que cruzam o mundo ou detectar alterações de sinais vitais de pacientes em situação de risco são somente exemplos do que o futuro nos reserva.

A Internet das Coisas alavanca a economia com a geração de receitas por meio de novas formas de relacionamento com clientes, novos produtos e serviços, melhoria da experiência dos clientes, novos modelos de negócio, inovações em análise e aplicação de inteligência sobre dados exclusivos coletados.

Tão forte quanto as receitas é o potencial de ganhos com o aumento da eficiência operacional e da redução de custos. Sensores viabilizarão a melhoria e a performance de máquinas e equipamentos; produtos e serviços poderão ser evoluídos com decisões tomadas a partir de dados únicos; dispositivos vestíveis e monitores portáteis reduzirão as despesas com a otimização do tratamento de doenças crônicas.

Aplicações em diferentes estágios de maturidade já estão presentes como veículos conectados, medição inteligente de energia, pedágio eletrônico, monitoramento e manutenção remota de equipamentos industriais, eletrodomésticos conectados, iluminação inteligente e controle de tráfego. Elas evoluirão ainda mais e novas aplicações surgirão. Já são mais de quinze bilhões de dispositivos conectados em todo o mundo e esse universo ultrapassará em 35 bilhões até 2020.

Definição e desafios no Brasil

É a grande malha de conexões em rede com objetos se comunicando e regulando de forma autônoma via Internet, o que viabiliza monitorar e gerenciar esses dispositivos por software para aumentar a eficiência de sistemas e processos.

Esse ecossistema é composto por aplicações, sistemas, rede de comunicação, semicondutores e infraestrutura, sem os quais os objetos seriam somente “coisas”.

O estado brasileiro tem papel fundamental liderando a construção desse ecossistema, por meio da articulação de políticas públicas orientadas à inovação, do desenvolvimento da infraestrutura habilitadora e da regulação adequada que contemplem os interesses das várias partes interessadas.

Transformação Digital:
vamos juntos nessa jornada!

Alcance rapidamente a maior vantagem possível da Internet das Coisas e das tecnologias digitais emergentes

Todos os direitos reservados ao CPqD.