Executivos de instituto de tecnologia de Taiwan visitam CPQD

Executivos de instituto de tecnologia de Taiwan visitam CPQD

O CPQD recebeu, no dia 02 de setembro, a visita de Pei-Zen Chang, vice-presidente executivo do ITRI – Industrial Technology Research Institute, uma das mais importantes instituições de pesquisa, desenvolvimento e inovação de Taiwan – e do mundo – com foco em tecnologias para um futuro melhor para a sociedade. Recebido pelo presidente Sebastião Sahão Júnior e pelos diretores Alberto Paradisi e Paulo Curado, Pei-Zen Chang chegou ao CPQD acompanhado de Tzong-Tsong Miau, vice-diretor do Centro de Estratégia Internacional do ITRI, de Josefina Shun e de Isabel Hsu, diretoras do Escritório Econômico e Cultural de Taipei no Brasil e em São Paulo, respectivamente.

A programação da visita começou com uma apresentação institucional do CPQD feita pelo presidente. Em seguida, Alberto Paradisi apresentou alguns cases de projetos de desenvolvimento tecnológico conduzidos na organização. Pei-Zen Chang falou sobre o ITRI, instituto fundado em 1973 que teve um papel fundamental na transformação das indústrias de Taiwan – e na mudança de seu foco em trabalho intensivo para a inovação. Atualmente, o ITRI atua nas áreas de smart living, qualidade da saúde e sustentabilidade ambiental. Após as apresentações, o grupo teve a oportunidade de conhecer os laboratórios de Conectividade, Internet das Coisas (IoT), Blockchain e Inteligência Artificial do CPQD.

“Agradecemos o apoio e a oportunidade oferecida ao ITRI de conhecer o CPQD, com trocas e discussões que foram de grande importância e relevância”, disse a diretora Josefina Shun, após a visita. “Esperamos que essa troca permita identificar potenciais oportunidades de cooperação entre o ITRI e o CPQD, em áreas comuns de atuação de ambas as organizações”, acrescentou.

Com sede na cidade de Hsinchu, no norte de Taiwan, o ITRI possui filiais também nos Estados Unidos, Europa e Japão, em um esforço para ampliar seu escopo de pesquisa e desenvolvimento e promover oportunidades de cooperação internacional em todo o mundo. Ao longo dos anos, o instituto foi responsável pela incubação de cerca de 280 empresas de inovação.