CPqD Alcance conquista Prêmio Tela Viva Móvel

A família de aplicativos de acessibilidade CPqD Alcance conquistou o primeiro lugar do Prêmio Tela Viva Móvel 2018, na categoria Utilidade Pública/Inclusão Social. A premiação, anunciada na noite desta segunda-feira (14/05), é resultado da avaliação do júri de especialistas – formado basicamente por jornalistas, um representante da Anatel e um advogado especializado em direito digital.

Neste ano, o Prêmio Tela Viva Móvel – uma iniciativa do portal Mobile Time – recebeu mais de 80 inscrições de cases lançados no país em 2017, em cinco categorias: Chatbots, Entretenimento, Mobile Marketing, Utilidade Pública/Inclusão Social, e Vida Móvel. Com base em três critérios (inovação, execução e resultados), o júri selecionou 25 finalistas – cinco em cada categoria. Esses finalistas participaram de uma votação popular, ao longo de duas semanas.

Vencedores

Os vencedores foram anunciados – e premiados – em cerimônia realizada no final do seminário Tela Viva Móvel. Foram entregues dois troféus por categoria: um para o case mais bem votado pelo público e outro para o melhor avaliado pelo júri. A Família CPqD (Alcance e Alcance+) ficou com o troféu em sua categoria por ter tido a melhor avaliação do júri.

Além de receber o prêmio pelo CPqD, o pesquisador Claudinei Martins, da Gerência de Tecnologias da Fala, Imagem e Mobilidade, também fez uma palestra no seminário Tela Viva Móvel. Ele apresentou o projeto AVISA – Assistente Virtual para Inclusão Social e Autonomia e contou um pouco da experiência de desenvolvimento dos aplicativos da família CPqD Alcance e do CPqD Facilita.