​Hiperespaço é inaugurado com o foco em inovação em IoT e cidades inteligentes

Hiperespaço é inaugurado com o foco em inovação em IoT e cidades inteligentes

Com o objetivo de promover a inovação aberta, estimulando o desenvolvimento de soluções para cidades inteligentes baseadas no conceito de Internet das Coisas (IoT), o CPQD inaugurou nesta quinta-feira (27/10) as instalações do Hiperespaço. A iniciativa é voltada à comunidade empreendedora – startups e empresas criativas -, que agora passa a dispor de um espaço apropriado ao trabalho colaborativo e ao desenvolvimento de ideias inovadoras.

Instalado no Pólis de Tecnologia, em Campinas, o novo espaço ocupa uma área de 80 metros quadrados e poderá ser compartilhado por empreendedores e por colaboradores do próprio CPQD, de outras empresas instaladas em seu Parque Tecnológico e na região. “É um ambiente descontraído que funcionará integrado ao ecossistema de inovação de Campinas, formado por renomadas universidades e instituições de ciência e tecnologia, além de empresas, aceleradoras, incubadoras, etc.”, explica Flávio de Andrade Silva, coordenador das ações em IoT do CPQD e responsável pela implantação do Hiperespaço.

Makerspace

A base dessa iniciativa é o Makerspace, conceito destinado à validação e concretização de ideias criativas, a partir da realização de provas de conceito que facilitam – e agilizam – sua transformação em produtos de escala, prontos para o mercado. Para isso, além de oferecer o espaço que está sendo inaugurado, o CPQD coloca à disposição dos empreendedores seu amplo leque de competências, atualmente reunidas em nove plataformas tecnológicas – Computação cognitiva, Computação avançada, Comunicações ópticas, Comunicações sem fio, Redes de dados, Sensoriamento, Segurança da informação e comunicação, Sistemas de energia e Sistemas eletrônicos embarcados -, bem como recursos de sua infraestrutura de laboratórios, mentoria tecnológica, rede de parcerias e sua experiência e capacidade em desenvolver projetos com financiamento de diferentes fundos de fomento disponíveis no país.

Mais do que isso, o Hiperespaço conta com a adesão de parceiros apoiadores, que podem ampliar o leque de ferramentas disponíveis para os empreendedores. “No caso de aplicações para cidades inteligentes, o próprio Pólis de Tecnologia poderá funcionar como laboratório vivo desse conceito”, acrescenta Silva.

Como participar da iniciativa

Os interessados em participar do Hiperespaço devem encaminhar suas ideias por intermédio do site da iniciativa – endereço hiperespaco.network -, explicando os desafios para tirá-las do papel, ou evoluir um protótipo de produto já existente. Após a análise da proposta, o empreendedor será convidado a visitar o novo espaço e a participar de uma reunião na qual poderá detalhar sua ideia, dificuldades e os recursos necessários para transformá-la em realidade.