CPqD+Hyperledger-with-tag-line

Hyperledger: iniciativa aberta global com foco em blockchain ganha adesão do CPqD

O CPQD tornou-se membro associado do Hyperledger, iniciativa global mantida por The Linux Foundation. Trata-se de um esforço colaborativo open source criado com o objetivo de promover e disseminar tecnologias blockchain em diversos segmentos. O Hyperledger conta com o suporte de mais de 270 organizações que atuam nas áreas financeira e de serviços bancários, de manufatura, supply chain, Internet das Coisas (IoT) e de tecnologia.

“A adesão a essa iniciativa vai ao encontro de uma das apostas estratégicas do CPQD, que é a inovação aberta”, afirma o especialista em inovação Rodrigo Lima Verde Leal, responsável pelo desenvolvimento do ecossistema em torno de blockchain. “Além disso, está alinhada a outra diretriz importante da organização: a internacionalização das atividades de pesquisa e desenvolvimento”, acrescenta.

Leal lembra que o CPQD já mantém uma iniciativa open source na área de Internet das Coisas – a plataforma aberta dojot, em torno da qual está sendo formado um ecossistema de desenvolvimento de aplicações IoT. Lembra também que, desde 2016, seus especialistas da área de segurança da informação e comunicação têm-se dedicado a estudar o cenário da tecnologia blockchain no mundo – ferramentas, plataformas de desenvolvimento, aplicações etc. -, participando de diversos eventos na área. “O conhecimento adquirido foi transmitido a outros interessados no assunto, em seis webinars sobre blockchain realizados ao longo de 2017”, diz Leal. “E ainda desenvolvemos uma aplicação para uso interno, utilizando o framework Hyperledger Fabric.”

Neste ano, o CPQD estruturou uma equipe com foco específico em projetos baseados em blockchain. “A intenção é trabalhar em parceria com startups e empresas interessadas em desenvolver projetos, inicialmente, com foco nas áreas de rastreabilidade e de identidade digital de coisas e pessoas”, revela Rodrigo Leal. “Com a associação ao Hyperledger, o CPQD passa a fazer parte de uma comunidade global, o que ampliará nosso universo de possíveis parceiros, estimulará a troca de conhecimentos, por meio da promoção de eventos, hackathons e outras atividades, e ainda deverá contribuir para a disseminação da tecnologia blockchain no Brasil”, completa.