Processo brasileiro de certificação é referência para outros países

Processo brasileiro de certificação para produtos de telecomunicações é referência para outros países

Avaliação foi feita na abertura de evento da Anatel realizado em parceria com o CPqD

O Brasil hoje é um fórum importante de avaliação e certificação de produtos para telecomunicações no cenário mundial. Os certificados de homologação emitidos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) são reconhecidos e aceitos em vários países no mundo, graças ao sucesso do processo instituído no país há mais de 15 anos – com a Resolução n.° 242, de novembro de 2000.

A avaliação foi feita pelo presidente da Anatel Juarez Quadros, na abertura do 20.°Fórum de Certificação para Produtos de Telecomunicações, que aconteceu no CPQD nesta quarta-feira, 30 de novembro. Realizado pela Anatel em parceria com o CPQD, o evento contou com a participação de mais de 300 pessoas, representando os diversos envolvidos nesse processo – fabricantes, laboratórios, organismos de certificação designados (OCDs), associações e operadoras de telecomunicações, entre outros.

“A homologação de produtos para telecomunicações é de grande relevância, entre outros motivos, para garantir a qualidade e a segurança dos produtos e a confiabilidade dos serviços”, destacou o presidente do CPQD Sebastião Sahão Junior. Ele lembrou que o CPQD vem contribuindo com esse processo ao longo dos anos, como uma das primeiras instituições no país credenciadas como OCD da Anatel.

Para Juarez Quadros, a existência de um ecossistema formado por OCDs, laboratórios e indústria, atuando em parceria com a Anatel, é essencial para assegurar a qualidade dos produtos fabricados e comercializados no mercado brasileiro – e também no mundo. “É uma garantia de que as exigências estipuladas estão sendo observadas e cumpridas”, afirma. Segundo ele, a quantidade de equipamentos de telecomunicações que precisam de certificação no país – só em 2016 foram mais de 3.700 produtos homologados pela Anatel – também torna fundamental a parceria com as instituições que atuam como OCD.

Nesse cenário, Juarez Quadros destaca o papel do CPQD como uma das principais instituições do setor no país. “Com seus laboratórios e pessoal altamente capacitado, o CPQD hoje é uma referência não só nacional mas também internacional, liderando esse movimento que hoje serve de paradigma até para outros países no mundo”, finaliza.