RDS-Defesa: rádios desenvolvidos no projeto são demonstrados no LAAD

Os principais resultados do Projeto Rádio Definido por Software de Defesa (RDS-Defesa), que vem sendo desenvolvido pelo CPqD em parceria com a AEL Sistemas e o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), foram apresentados em demonstrações reais realizadas durante o LAAD Defence & Security 2019 – um dos maiores encontros desse setor na América Latina, que aconteceu entre 2 e 5 de abril, no Rio de Janeiro. As demonstrações atraíram a atenção do público do evento e, principalmente, de autoridades e representantes das Forças Armadas, que tiveram a oportunidade de ver em funcionamento os protótipos do RDS-Defesa desenvolvidos no projeto.

Rafael Moreno, gerente de Soluções de Conectividade Sem Fio do CPqD, explica que foram feitas duas demonstrações práticas baseadas nas faixas VHF e HF. No primeiro caso, foram utilizados dois conjuntos de rádio VHF para a transmissão simultânea de duas formas de onda digitais: voz codificada (Vocoder) e WideBand (dados). Um dos equipamentos foi instalado no estande do CTEx, na área interna da exposição, e o outro, em uma Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP) Guarani, na área externa.

“Do estande do CTEx os visitantes podiam se comunicar com o Guarani, usando a forma de onda Vocoder”, conta Rafael Moreno. “Já o WideBand foi utilizado para executar a aplicação do Sistema Gerenciador do Campo de Batalha (GCB), desenvolvida pelo Exército Brasileiro”, acrescenta.

A outra demonstração realizada pelo CTEx no LAAD utilizou uma forma de onda HF para a comunicação com um rádio comercial da Harris. “Nesse caso, o objetivo foi demonstrar a interoperabilidade do RDS-Defesa com os rádios legados do Exército, sem necessidade de interação com seus fabricantes. Isso porque o projeto vem seguindo normas internacionais e os requisitos especificados pelo CTEx, que incluem a garantia de interoperabilidade nas faixas de HF e VHF e de portabilidade de formas de onda”, ressalta Rafael.

O RDS-Defesa é um amplo programa de pesquisa e desenvolvimento nacional, sob a responsabilidade do CTEx, cujo objetivo é realizar o desenvolvimento de rádios para as comunicações táticas das Forças Armadas do Brasil. Conta com o apoio dos Ministérios da Defesa (MD) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) – este último, por intermédio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP).