Seminário no CPqD apresenta iniciativas e aplicações de IoT para o agronegócio

Seminário no CPqD apresenta iniciativas e aplicações de IoT para o agronegócio

Mais de 240 pessoas lotaram o auditório do CPqD na quarta-feira (15/03), para assistir às palestras e painéis do seminário Agronegócio Inteligente. O evento, organizado pelo Fórum Brasileiro de IoT com o apoio do CPqD, reuniu representantes do setor de agronegócio, de fornecedores de produtos e serviços, de instituições de pesquisa e desenvolvimento e, ainda, de empresas ligadas ao governo – como o BNDES e a Embrapa.

Na abertura do seminário, Gabriel Marão, presidente do Fórum Brasileiro de IoT, falou sobre a revolução que o conceito de Internet das Coisas está provocando em vários setores e que deverá favorecer também o agronegócio – um dos segmentos mais importantes da economia brasileira. “As tecnologias de IoT, certamente, poderão revolucionar muitos aspectos do agronegócio”, enfatizou.

Ricardo Rivera, do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, apresentou a concepção e o status do estudo IoT: Um plano de ação para o Brasil, que vem sendo conduzido pelo consórcio CPqD, McKinsey e Pereira Neto/Macedo Advogados, sob a coordenação do BNDES e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). “O agronegócio é um forte candidato a ser uma das verticais eleitas como prioridade no estudo, que será lançado em setembro e dará suporte à implantação do Plano de Ação em IoT”, disse Rivera. Ele ressalvou, contudo, que ainda é cedo para afirmar quais serão as verticais escolhidas, uma vez que o trabalho está na fase de mapeamento (a primeira das quatro previstas).

Walter Maccheroni Jr, do Grupo São Martinho, fez uma palestra mostrando várias iniciativas inovadoras da empresa, que é um dos maiores grupos do setor sucroalcooleiro do Brasil. Entre elas, destacou o uso da tecnologia RFID na rastreabilidade de mudas de cana e o projeto de automação e informatização da área agrícola, que vem sendo desenvolvido em parceria com o CPqD, com o apoio do BNDES, e prevê a implantação de uma rede 4G LTE para a transmissão de dados da lavoura para o seu Centro de Operações Agrícolas (COA).

A programação do seminário incluiu ainda palestras sobre os temas A Visão de Futuro do Agronegócio (pela McKinsey) e A Inovação Tecnológica na Fibria. Foram realizados também dois painéis no decorrer do dia: As Inovações no Campo, com a participação da Embrapa, Qualcomm, Bayer e do Centro de Inovação no Agronegócio (CIAg), e Os desafios e oportunidades segundo a ótica dos fornecedores de produtos e serviços, com representantes das empresas John Deere, Case, Jacto, Trópico e Agrosmart.