Sistemas Cognitivos CPQD | Sistemas Cognitivos
CPqD

Sistemas Cognitivos

Sistemas Cognitivos

  • Visão computacional: biometria de face, reconhecimento de cenas (ex.: aplicações de vigilância) e padrões (ex.: inspeção visual para inúmeras áreas de aplicações), análise de imagens médicas, visão assistiva, etc.
  • Síntese e reconhecimento de fala: biometria de voz, controle de dispositivos e processos, fala assistiva, reconhecimento de locutor, personalização de serviços, etc.
  • Diálogo: identificação de linguagem, processamento de linguagem natural, interpretação semântica, etc.
  • Machine Learning
  • Soluções para indústria avançada (Indústria 4.0 / Sistemas Ciber-Físicos)

Fale com a gente

Por que o CPqD?

Centros de pesquisa aplicada

O CPQD é um dos principais centros de pesquisa aplicada e desenvolvimento tecnológico (P&D) em TICs da América Latina. Em sintonia com as necessidades da sociedade, desenvolve um amplo programa de P&D visando gerar tecnologias e soluções de vanguarda para alavancar inovações de produtos e processos nas empresas.

Histórico de sucesso

Por estar estabelecido já há 40 anos, ao longo dos quais desenvolveu um histórico de sucesso em projetos de P&D para as indústrias, seu diferencial vem de sua experiência e capacidade de gestão, além dos conhecimentos e da expertise tecnológica exigidos na produção de tecnologias e soluções inovadoras para os diferentes setores da indústria.

Agilidade e flexibilidade

Como parte de toda essa bagagem (em termos de competências, sucesso nos resultados alcançados e experiência em P&D com empresas com apoio de mecanismos públicos de incentivo à inovação), o CPQD é uma Unidade EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), o que proporciona agilidade e flexibilidade no apoio financeiro não reembolsável para o compartilhamento do risco tecnológico inerente de projetos de P&D em parceria com empresas.

Incentivos para inovar – Fundos

Parcerias de P&D com a indústria e utiliza recursos de diferentes fundos de P&D (EMBRAPII, FUNTEC/BNDES, Finep, etc.), bem como recursos direcionados para a inovação, como a Lei de Informática e programas de P&D da ANEEL e da ANP

Jornada para Transformação Digital

Mas o principal diferencial do CPQD está na integração desta capacidade de desenvolver projetos de P&D (TICs) em parceria com empresas, em uma oferta de maior valor: a jornada completa para transformação digital; direcionada principalmente pela Internet das Coisas (IoT), visa ajudar as empresas a identificar oportunidades, orientar a estratégia, modelar a inovação e transformá-la em realidade quando, então, pode ser necessária a capacidade do CPQD em desenvolver projetos de P&D para gerar tecnologias (de produto) e soluções TIC.

Testes Laboratoriais

O CPQD realiza projetos de P&D e serviços tecnológicos inovadores, com excelência em nível internacional. Para isso, reúne um conjunto de laboratórios avançados e continuamente atualizados. Para conhecer nossos laboratórios, clique aqui.

Plataformas Tecnológicas

O conhecimento do CPQD está estruturado em plataformas tecnológicas. Cada uma reúne competências inter-relacionadas, que são gerenciadas e integradas para promover a inovação. Entenda melhor essa dinâmica clicando aqui.

Todos os direitos reservados ao CPQD.

21ª edição do WRNP

O 21º WRNP, ocorrido na modalidade online, nos dias 7 e 8 de dezembro de 2020, contou com uma demonstração da Plataforma de IA para o Agronegócio (PlatIAgro) pelo arquiteto do projeto, Fábio Beranizo F. Lopes.

Foram apresentados os motivadores para o projeto e a demonstração de como utilizar as funcionalidades da PlatIAgro, tais como:
• Construção de fluxo de tarefas para treinamento de modelos
• Comparação de resultados dos modelos
• Implantação dos fluxos de tarefas com os modelos treinados
• Demonstração de um modelo em funcionamento por meio de um dashboard que exibe a probabilidade de falha em máquinas agrícolas.

O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

Parceria com a WestRock

No início de 2020, CPQD e WestRock assinaram parceria para uso de componentes da Plataforma de Inteligência Artificial para o Agronegócio (PlatIAgro), visando a geração de modelo de machine learning para estimar a melhor data para a próxima manutenção de máquinas carregadeiras utilizadas em sua cadeia produtiva.

O papel desempenhado pelos componentes da PlatIAgro incluía não somente o processamento de dados das máquinas para a geração do modelo mas, também, a implantação e atualização do modelo executado a cada nova captura de dados.

Uma aplicação foi também desenvolvida visando o envio de informações consolidadas para a PlatIAgro, a qual executa o modelo e devolve para a aplicação a quantidade de horas até a próxima manutenção, habilitando a apresentação em um calendário de manutenção das máquinas.

Parceria com a Fundação ABC

A Fundação ABC é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que realiza pesquisa aplicada para desenvolver e adaptar novas tecnologias, com o objetivo de promover soluções tecnológicas para o agronegócio aos mais de 5 mil produtores rurais filiados. Ao longo de 2020, foi firmada uma parceria entre o CPQD e a Fundação ABC com o objetivo de utilizar a Plataforma de IA para o Agronegócio, para estimar a quantidade de grãos de milho em uma amostra de espiga. Mais especificamente, a ideia foi realizar essa estimativa a partir de uma foto de uma espiga.

Dessa forma, considerando o conjunto de imagens fornecidas pela Fundação ABC, foram iniciados os primeiros desenvolvimentos em relação à aplicação de predição de número de grãos na espiga do milho. A partir de então, o projeto consistiu em utilizar técnicas de processamento digital de imagens (PDI) e aprendizado profundo com redes convolucionais (deep learning) para atingir esse objetivo.

Todo o pipeline de treinamento do modelo e de inferência foi disponibilizado na PlatIAgro e, a partir do módulo de implantação, a Fundação ABC já poderá conectar sua aplicação para conseguir ter as estimativas da quantidade de grãos a partir de uma foto da espiga.

TDC 2019

O 21º WRNP, ocorrido na modalidade online, nos dias 7 e 8 de dezembro de 2020, contou com uma demonstração da Plataforma de IA para o Agronegócio (PlatIAgro) pelo arquiteto do projeto, Fábio Beranizo F. Lopes.

Foram apresentados os motivadores para o projeto e a demonstração de como utilizar as funcionalidades da PlatIAgro, tais como:
• Construção de fluxo de tarefas para treinamento de modelos
• Comparação de resultados dos modelos
• Implantação dos fluxos de tarefas com os modelos treinados
• Demonstração de um modelo em funcionamento por meio de um dashboard que exibe a probabilidade de falha em máquinas agrícolas.

O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

20º WRNP

O 20º WRNP, ocorrido nos dias 6 e 7 de maio de 2019, contou com uma apresentação geral da PlatIAgro pela líder técnica do projeto Graziella Cardoso Bonadia. Essa foi a primeira exposição dos resultados do projeto, inclusive com a disponibilização de uma aplicação de demonstração criada com o uso dos componentes da plataforma.

Essa aplicação de demonstração foi apresentada aos participantes do evento na ala de exposição pela Graziella C. Bonadia e o colaborador Marcelo Ribeiro, então arquiteto da plataforma. O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

ForAgri 2019

Em outubro deste ano, o CPQD hospedou o evento ForAgri, que visa a promoção do empreendedorismo e da inovação em Tecnologias da Informação e Comunicação para o agronegócio brasileiro.

O evento contou com três trilhas: Inovação, Tecnologia e Plataformas dojot e IA. Na trilha das plataformas, a líder técnica Graziella Bonadia apresentou uma visão geral da plataforma IA para o agronegócio. Também explorou o ciclo de desenvolvimento de modelos de aprendizado de máquina com utilização das tarefas de IA voltadas para automatizar a modelagem de problemas de classificação e regressão comuns ao agronegócio. Além disso, o líder técnico Rafael Scaraficci fez uma introdução à plataforma dojot com exploração do potencial de sinergia entre as duas plataformas.

Após essa exposição de conceitos, deu-se início a um treinamento (hands on) da versão inicial de teste da PlatIAgro. Neste momento, os participantes receberam um link com dados históricos de 3 problemas fictícios relacionados ao agronegócio. A tarefa era criar um modelo de predição utilizando técnicas de machine learning disponibilizados pela plataforma. Um desses problemas demonstrava a sinergia entre a plataforma de IA e IoT (dojot), com a implantação do modelo construído na PlatIAgro em um dispositivo gerenciado pela dojot.

Neste treinamento, os participantes puderam comparar diversos modelos e implantar aquele que trouxe melhor resultado para cada um dos três problemas. O modelo escolhido pôde ser implantado em uma aplicação desenvolvida previamente e seu funcionamento foi observado em tempo real.

Workshop e Hands On com Startups

A Plataforma de Inteligência Artificial para o Agronegócio (PlatIAgro) foi o foco de um workshop promovido pelo CPQD e AgTech Garage, que terminou na terça-feira, 20/4. Com um público de mais de 150 inscritos, entre os quais muitas startups, o workshop começou no dia 6, com uma introdução à tecnologia de Inteligência Artificial (IA) e a apresentação da PlatIAgro – uma plataforma aberta de IA que vem sendo desenvolvida pelo CPQD em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com fomento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Durante a apresentação, foram realizadas demonstrações e discussões com o público sobre os recursos oferecidos pela PlatIAgro que podem contribuir para a otimização e maior agilidade no desenvolvimento de aplicações IA voltadas ao agronegócio.

Nos dias 14 e 20/04, o evento consistiu em sessões de hands-on, com três horas de duração (por dia), durante as quais os participantes tiveram a oportunidade de usar a plataforma para executar o processo de geração de modelos de IA. A PlatIAgro foi idealizada para prover um ambiente que facilite o gerenciamento desses modelos, a realização de experimentações, comparação de resultados e a implantação dos modelos gerados. Seu desenvolvimento contou com parcerias com empresas brasileiras, que forneceram diversos dados (imagens de satélites e de drones, informações de máquinas em operação, etc.) para provas de conceito localizadas.
O Workshop pode ser assistido em: https://www.youtube.com/watch?v=boKuRnfhxWc&t=2235s