Consultoria
CPqD

Engenharia de Redes e Inteligência Regulatória

Consultoria que aplica as competências técnicas do CPQD no suporte a decisões estratégicas, na análise de questões regulatórias, no estudo sobre a utilização do espectro (ocupação e interferência) e em projetos de rede sob medida.

A quem se aplica:

Operadoras de
telecomunicações

Formuladores
de políticas

Indústria

Instituições
representativas

Linha de atuação

Suporte
à decisão

Análise
regulatória

Radiofrequência
e interferência

Projetos de
rede sob medida

 Suporte à decisão

Análise tecnológica e/ou regulatória dirigida para subsidiar o cliente em decisões estratégicas.

Exemplo de possíveis atividades:
• Benchmarking: antecipação de tendências de mercado e regulação
• Análise de cenários evolutivos
• Análise técnico-econômica
• Análise de impacto regulatório

Grande operadora de telecomunicações brasileira

Demanda:
Suporte técnico em decisão estratégica.

Desafio:

Identificar os lotes de frequência com o menor nível de interferência na faixa de 700 Mhz – visando apoiar a estratégia de participação do leilão.

Solução:

O CPQD realizou a análise dos lotes de frequência do dividendo digital leiloados e identificou os blocos com menor nível de interferência de serviços adjacentes em todo o território nacional.

Resultado:

O suporte do CPQD permitiu que a operadora identificasse os “quick wins” (áreas com maior potencial de exploração na menor janela de tempo possível), aumentando assim a assertividade do investimento realizado para a aquisição da faixa.

Adquirente de empresa de infraestrutura

Demanda:
Suporte técnico em decisão estratégica.

Desafio:

Avaliar as informações providas em data room, para análise técnica de potencial ofertante, buscando identificar a aderência ao plano de negócios futuro da empresa adquirente.

Solução:

O CPQD analisou toda a documentação referente à infraestrutura de rede óptica, objeto da oferta, bem como informações do centro de gerência da empresa, identificando potenciais gargalos e/ou obsolescências que pudessem impactar o plano estratégico da empresa compradora.

Resultado:

O suporte do CPQD permitiu que o adquirente decidisse pela aquisição da empresa de forma que reduzisse os riscos associados a operações dessa natureza.

Análise regulatória

Desenvolvimento de metodologias de análise e caracterização, perícia e laudos técnicos.

Exemplo de possíveis atividades:
• Evolução do arcabouço regulatório
• Acompanhamento da qualidade dos serviços de telecomunicações
• Suporte em resolução de questões tributárias e regulatórias
• Revisão de obrigações regulatórias
• Apoio em questões litigiosas

Grande operadora de telecomunicações brasileira

Demanda:
Revisão de obrigações regulatórias.

Desafio:

Demonstrar para órgão regulador que as empresas enquadradas como detentoras de “Poder de Mercado Significativo – PMS”, em determinados mercados e regiões específicas, de fato sofriam concorrência de vários atores.

Solução:

O CPQD desenvolveu uma metodologia e uma ferramenta de apoio para analisar os mercados de interesse em regiões selecionadas, considerando informações públicas disponíveis e coleta de evidências em campo.

Resultado:

A aplicação da metodologia criada pelo CPQD permitiu descaracterizar as prestadoras como detentoras de PMS em grandes áreas de prestação de serviços no mercado-alvo, possibilitando demonstrar que ali de fato se apresentavam várias regiões de grande interesse e competição comercial.

Grande operadora de telecomunicações brasileira

Demanda:
Apoio em resolução de questões tributárias e regulatórias.

Desafio:

Demonstrar que a empresa bilhetou e cobrou seus clientes de maneira aderente ao arcabouço regulatório, respeitando as regras de tributação vigentes.

Solução:

O CPQD realizou a análise documental e regulatória consubstanciada em laudo técnico associado à defesa da prestadora.

Resultado:

A análise e o laudo técnico realizado emitido pelo CPQD auxiliaram o processo de defesa da prestadora com a unidade da federação – demonstrando a prática coerente com o arcabouço regulatório vigente.

Associação de empresas do setor de telecomunicações

Demanda:
Evolução do arcabouço regulatório.

Desafio:

Propor novas formas de avaliar a qualidade dos serviços de telecomunicações prestados.

Solução:

O CPQD desenvolveu duas metodologias com abordagens distintas para a submissão ao órgão regulador como subsídio para a evolução do arcabouço regulatório relativo à qualidade de serviços.

Resultado:

O suporte e as metodologias criadas pelo CPQD foram pautados em premissas divergentes, dando flexibilidade para que o setor se posicionasse com o órgão regulador.

Radiofrequência e interferência

Estudos técnicos e de campo para estimativa de coberturas e análise de interferência entre serviços.

Exemplo de possíveis atividades:
• Aferição de cobertura de serviços de radiodifusão e telecomunicações
• Identificação de interferência entre serviços
• Proposição de ações de mitigação de interferência
• Avaliação de qualidade de serviços de telecomunicações, contemplando
tecnologias de nova geração (5G) em redes pública e privada

EAD – Entidade Administradora da Digitalização

Demanda:
Suporte técnico de especialistas.

Desafio:

Acelerar o processo de limpeza e disponibilização da faixa de frequência de 700 MHz, visando a exploração do Serviço Móvel Pessoal de 4ª Geração.

Solução:

O CPQD realizou a aferição de cobertura de serviços de radiodifusão e telecomunicações, visando a identificação de interferência entre serviços. Além disso, elaborou as proposições de ações necessárias para a mitigação da interferência.

Resultado:

O suporte do CPQD permitiu a redução do time-to-market das prestadoras do SMP, ao antecipar a solicitação ao órgão regulador para a ativação do serviço, utilizando a faixa de 700 MHz e, consequentemente, a exploração comercial desse serviço.

Grande empresa do
setor de mineração

Demanda:
Avaliação de cobertura e proposição de melhorias.

Desafio:

Avaliar a infraestrutura de conectividade em uma das minas exploradas pelo cliente e, com base no uso, propor melhorias.

Solução:

O CPQD identificou os casos de uso presentes na mina e, empregando ferramentas de análise de cobertura, verificou as áreas da mina que poderiam passar por melhorias. Em seguida, traçou um roadmap evolutivo para a eventual substituição tecnológica por parte do cliente.

Resultado:

O resultado deu ao cliente opções para desenvolver sua infraestrutura de conectividade, com possibilidades de adoção de tecnologias mais adequadas aos casos de uso da mineradora.

Grande montadora
do setor automotivo

Demanda:
Estudo sobre conectividade de serviços móveis celulares.

Desafio:

Identificar os melhores parceiros de negócio para a empresa desenvolver sua estratégia de carro conectado.

Solução:

O CPQD mapeou as bandas de frequência utilizadas no Brasil e suas respectivas coberturas por prestadora, correlacionando com os requisitos das aplicações do cliente. Consequentemente, gerou recomendações para a estratégia de conectividade veicular do cliente.

Resultado:

O CPQD analisou diversas bases de dados (próprias e públicas) de cobertura das prestadoras SMP no Brasil e características técnicas, avaliou os requisitos e as funcionalidades necessárias e gerou recomendações estratégicas à conectividade para os veículos.

Projetos de rede sob medida

Projetos de redes de comunicação customizados para a realidade e a necessidade do cliente.

Exemplo de possíveis atividades:
• Projeto de redes para operação de missão crítica
• Projetos de redução de gastos com serviços de terceiros
• Projetos especiais para ambiente críticos e não assistidos
• Projetos de ambientes de experimentação de novas tecnologias

Rede de Telecomunicações Aeronáuticas do Brasil

Demanda:
Suporte técnico de especialistas.

Desafio:

Projeto de evolução e validação da implantação da Rede de Telecomunicações Aeronáuticas do Brasil (Rede ATN) em conformidade com os fóruns de padronização do VolP ATM.

Solução:

O CPQD realizou o projeto e a homologação da implantação da Rede ATN, o projeto básico do Backbone Nacional e o projeto e a implantação do laboratório para validação e qualificação sistêmica.

Resultado:

O suporte do CPQD permitiu assegurar a evolução tecnológica da Rede ATN em conformidade com as necessidades da operação de missão crítica da Aeronáutica e com os fóruns internacionais de padronização (EUROCAE – European Organisation for Civil Aviation Equipment).

Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Demanda:
Evolução da Rede INTRAGOV.

Desafio:

Evolução da Rede Multisserviços INTRAGOV (que integra os órgãos públicos do Estado de São Paulo), considerando o crescimento da demanda, a evolução tecnológica e a melhoria dos serviços.

Solução:

O CPQD realizou o planejamento e o projeto básico da rede, a partir do diagnóstico da situação atual e da análise de cenários futuros, para a previsão de demanda a médio e longo prazo. Além disso, garantiu suporte técnico durante o processo de contratação da rede.

Resultado:

O apoio do CPQD proporcionou a redução de custos. A nova geração da Rede INTRAGOV entrou em operação custando 30% menos em relação ao contrato da geração anterior, e ganhou melhorias significativas (anti-DDS e aceleradores de tráfego para satélite).

Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Demanda:
Consultoria técnica para criação e acompanhamento para o serviço VolP para o Estado.

Desafio:

Criação e acompanhamento da implantação do serviço de VoIP para todos os órgãos públicos do Estado de São Paulo – considerando a demanda, a evolução tecnológica e os custos.

Solução:

O CPQD realizou o planejamento e o termo de referência – a partir do diagnóstico da situação atual e da análise de cenários futuros de adesão e crescimento de demanda a médio e longo prazo. Além do suporte técnico durante o processo de contratação dos serviços, o CPQD também realizou os testes de aceite e o acompanhamento técnico das implantações.

Resultado:

O apoio do CPQD permitiu a redução de custos em relação às soluções de telefonia tradicionais, com melhorias significativas. Em sua primeira versão, o projeto VoIP do Estado já possui mais de 40 mil ramais em operação.

Grande empresa geradora de energia limpa e sustentável

Demanda:
Integração do Centro de Operações Integra (COI).

Desafio:

Promover a eficiência operacional do Centro de Operações Integrado (COI), por meio do gerenciamento remoto das unidades geradoras – visando reduzir o tempo de resposta e os custos operacionais.

Solução:

O CPQD realizou o planejamento e o projeto, visando garantir as condições ideais para o gerenciamento remoto e disponibilizando uma comunicação confiável e segura, e uma visão sistêmica em tempo real sobre as unidades geradoras da empresa.

Resultado:

O apoio do CPQD permitiu a modernização da operação, a habilitação de novos serviços (monitoramento, telemetria e radiocomunicação digital), e garantiu mais segurança e qualidade nas manobras e atividades de manutenção, contribuindo para o aumento da produtividade e a redução dos custos fixos e operacionais da organização.

Agende sua conversa

Nossos responsáveis técnicos estão sempre disponíveis e abertos a descobrir como tornar sua empresa ainda melhor!

Agendar uma conversa

Conte com a gente!






Plano de Contingência Coronavírus (Covid-19)

Mediante o cenário que estamos acompanhando e vivenciando sobre a transmissão e evolução dos casos registrados do novo Coronavírus (COVID-19) e considerando as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Serviço de Saúde do CPQD, informamos que adotamos as seguintes medidas para a preservação da saúde e bem-estar de nossos colaboradores, familiares, clientes, parceiros e fornecedores e para a continuidade de nossos negócios:

  • Regime de home office para todas as equipes, mantendo o trabalho presencial somente em atividades estritamente necessárias, como serviços de laboratórios, em esquema de revezamento;
  • Suspensão de viagens nacionais e internacionais;
  • Cancelamento de visitas e reuniões presenciais. As reuniões deverão ser realizadas somente por telefone, hangout, videoconferência ou outra ferramenta de comunicação;
  • Cancelamento de participação em eventos externos (treinamentos, feiras, convenções, etc);
  • Cancelamento de eventos internos.

Nossos colaboradores estão orientados a seguir as políticas e protocolos determinados pelos clientes em relação às práticas no local de trabalho quando estão em suas instalações.

Essas medidas adotadas possuem tempo indeterminado e poderão ser alteradas de acordo com o panorama dos acontecimentos e as próximas recomendações da Organização Mundial da Saúde. Uma equipe executiva está responsável por analisar regularmente as orientações e recomendações oficiais para garantir que estamos cientes e aderimos às melhores práticas para lidar com esta pandemia.

Estamos aptos a utilizar um conjunto completo de recursos e plataformas virtuais para garantir a continuidade dos serviços prestados aos nossos clientes. Nossa equipe Comercial e Técnica segue à disposição e todos os pontos de contato permanecem os mesmos. As atividades continuam a ser desenvolvidas normalmente e todos podem ser acessados conforme habitualmente por telefone, e-mail, hangout ou outra ferramenta de comunicação.

Continuamos comprometidos com os nossos clientes e parceiros e trabalhando com muito afinco e seriedade com o objetivo de garantirmos a qualidade dos serviços e os prazos de entrega sem causar impactos nos resultados.

Esperamos que sua organização esteja adotando medidas semelhantes para garantir a continuidade de seus negócios e para minimizar as consequências dos efeitos adversos desta pandemia.

Estamos à disposição para conversar sobre como podemos, neste cenário, trabalhar juntos de forma cada vez mais eficaz. Se tiver alguma dúvida ou quiser discutir nosso plano de continuidade com mais detalhes, não hesite em entrar em contato conosco.

Juntos vamos superar mais esse desafio!

Sebastião Sahão Júnior
Presidente do CPQD

21ª edição do WRNP

O 21º WRNP, ocorrido na modalidade online, nos dias 7 e 8 de dezembro de 2020, contou com uma demonstração da Plataforma de IA para o Agronegócio (PlatIAgro) pelo arquiteto do projeto, Fábio Beranizo F. Lopes.

Foram apresentados os motivadores para o projeto e a demonstração de como utilizar as funcionalidades da PlatIAgro, tais como:
• Construção de fluxo de tarefas para treinamento de modelos
• Comparação de resultados dos modelos
• Implantação dos fluxos de tarefas com os modelos treinados
• Demonstração de um modelo em funcionamento por meio de um dashboard que exibe a probabilidade de falha em máquinas agrícolas.

O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

Parceria com a WestRock

No início de 2020, CPQD e WestRock assinaram parceria para uso de componentes da Plataforma de Inteligência Artificial para o Agronegócio (PlatIAgro), visando a geração de modelo de machine learning para estimar a melhor data para a próxima manutenção de máquinas carregadeiras utilizadas em sua cadeia produtiva.

O papel desempenhado pelos componentes da PlatIAgro incluía não somente o processamento de dados das máquinas para a geração do modelo mas, também, a implantação e atualização do modelo executado a cada nova captura de dados.

Uma aplicação foi também desenvolvida visando o envio de informações consolidadas para a PlatIAgro, a qual executa o modelo e devolve para a aplicação a quantidade de horas até a próxima manutenção, habilitando a apresentação em um calendário de manutenção das máquinas.

Parceria com a Fundação ABC

A Fundação ABC é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que realiza pesquisa aplicada para desenvolver e adaptar novas tecnologias, com o objetivo de promover soluções tecnológicas para o agronegócio aos mais de 5 mil produtores rurais filiados. Ao longo de 2020, foi firmada uma parceria entre o CPQD e a Fundação ABC com o objetivo de utilizar a Plataforma de IA para o Agronegócio, para estimar a quantidade de grãos de milho em uma amostra de espiga. Mais especificamente, a ideia foi realizar essa estimativa a partir de uma foto de uma espiga.

Dessa forma, considerando o conjunto de imagens fornecidas pela Fundação ABC, foram iniciados os primeiros desenvolvimentos em relação à aplicação de predição de número de grãos na espiga do milho. A partir de então, o projeto consistiu em utilizar técnicas de processamento digital de imagens (PDI) e aprendizado profundo com redes convolucionais (deep learning) para atingir esse objetivo.

Todo o pipeline de treinamento do modelo e de inferência foi disponibilizado na PlatIAgro e, a partir do módulo de implantação, a Fundação ABC já poderá conectar sua aplicação para conseguir ter as estimativas da quantidade de grãos a partir de uma foto da espiga.

TDC 2019

O 21º WRNP, ocorrido na modalidade online, nos dias 7 e 8 de dezembro de 2020, contou com uma demonstração da Plataforma de IA para o Agronegócio (PlatIAgro) pelo arquiteto do projeto, Fábio Beranizo F. Lopes.

Foram apresentados os motivadores para o projeto e a demonstração de como utilizar as funcionalidades da PlatIAgro, tais como:
• Construção de fluxo de tarefas para treinamento de modelos
• Comparação de resultados dos modelos
• Implantação dos fluxos de tarefas com os modelos treinados
• Demonstração de um modelo em funcionamento por meio de um dashboard que exibe a probabilidade de falha em máquinas agrícolas.

O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

20º WRNP

O 20º WRNP, ocorrido nos dias 6 e 7 de maio de 2019, contou com uma apresentação geral da PlatIAgro pela líder técnica do projeto Graziella Cardoso Bonadia. Essa foi a primeira exposição dos resultados do projeto, inclusive com a disponibilização de uma aplicação de demonstração criada com o uso dos componentes da plataforma.

Essa aplicação de demonstração foi apresentada aos participantes do evento na ala de exposição pela Graziella C. Bonadia e o colaborador Marcelo Ribeiro, então arquiteto da plataforma. O WRNP é um evento anual que acontece junto ao Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC).

ForAgri 2019

Em outubro deste ano, o CPQD hospedou o evento ForAgri, que visa a promoção do empreendedorismo e da inovação em Tecnologias da Informação e Comunicação para o agronegócio brasileiro.

O evento contou com três trilhas: Inovação, Tecnologia e Plataformas dojot e IA. Na trilha das plataformas, a líder técnica Graziella Bonadia apresentou uma visão geral da plataforma IA para o agronegócio. Também explorou o ciclo de desenvolvimento de modelos de aprendizado de máquina com utilização das tarefas de IA voltadas para automatizar a modelagem de problemas de classificação e regressão comuns ao agronegócio. Além disso, o líder técnico Rafael Scaraficci fez uma introdução à plataforma dojot com exploração do potencial de sinergia entre as duas plataformas.

Após essa exposição de conceitos, deu-se início a um treinamento (hands on) da versão inicial de teste da PlatIAgro. Neste momento, os participantes receberam um link com dados históricos de 3 problemas fictícios relacionados ao agronegócio. A tarefa era criar um modelo de predição utilizando técnicas de machine learning disponibilizados pela plataforma. Um desses problemas demonstrava a sinergia entre a plataforma de IA e IoT (dojot), com a implantação do modelo construído na PlatIAgro em um dispositivo gerenciado pela dojot.

Neste treinamento, os participantes puderam comparar diversos modelos e implantar aquele que trouxe melhor resultado para cada um dos três problemas. O modelo escolhido pôde ser implantado em uma aplicação desenvolvida previamente e seu funcionamento foi observado em tempo real.

Workshop e Hands On com Startups

A Plataforma de Inteligência Artificial para o Agronegócio (PlatIAgro) foi o foco de um workshop promovido pelo CPQD e AgTech Garage, que terminou na terça-feira, 20/4. Com um público de mais de 150 inscritos, entre os quais muitas startups, o workshop começou no dia 6, com uma introdução à tecnologia de Inteligência Artificial (IA) e a apresentação da PlatIAgro – uma plataforma aberta de IA que vem sendo desenvolvida pelo CPQD em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com fomento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Durante a apresentação, foram realizadas demonstrações e discussões com o público sobre os recursos oferecidos pela PlatIAgro que podem contribuir para a otimização e maior agilidade no desenvolvimento de aplicações IA voltadas ao agronegócio.

Nos dias 14 e 20/04, o evento consistiu em sessões de hands-on, com três horas de duração (por dia), durante as quais os participantes tiveram a oportunidade de usar a plataforma para executar o processo de geração de modelos de IA. A PlatIAgro foi idealizada para prover um ambiente que facilite o gerenciamento desses modelos, a realização de experimentações, comparação de resultados e a implantação dos modelos gerados. Seu desenvolvimento contou com parcerias com empresas brasileiras, que forneceram diversos dados (imagens de satélites e de drones, informações de máquinas em operação, etc.) para provas de conceito localizadas.
O Workshop pode ser assistido em: https://www.youtube.com/watch?v=boKuRnfhxWc&t=2235s