CPQD apresenta sua metodologia de avaliação de riscos em soluções blockchain em evento do IEEE

A metodologia de avaliação de riscos em soluções blockchain desenvolvida pelo CPQD teve sua aplicação em um caso de uso real apresentada na BRAINS 2020 – Blockchain Research & Applications for Innovative Networks and Services, que aconteceu entre os dias 28 e 30 de setembro, em formato totalmente online. Organizado pela IEEE Communications Society e ACM SIGAPP, o evento é um dos mais importantes para a comunidade europeia que atua nas áreas de blockchain e Distributed Ledger Technologies (DLT), reunindo anualmente representantes da indústria, da academia, de instituições de pesquisa e outros atores desse universo de todo o mundo.

Em uma das sessões da conferência, a colaboradora Ingrid Alves, que atua na área de Segurança e Privacidade, apresentou os resultados da aplicação da metodologia do CPQD – já aprovada pela IEEE CS – no projeto BlockIoT, que vem sendo desenvolvido com o apoio financeiro do FUNTTEL, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e Finep. O objetivo principal do projeto é o desenvolvimento de aplicações seguras voltadas à identidade digital de coisas e pessoas, que também incluem autenticação, monitoramento e auditoria.

“Soluções baseadas em blockchain, que utilizam contratos inteligentes, permitirão aos clientes de instituições financeiras, por exemplo, ter o controle sobre seus dados e contratar diversos serviços, sem necessidade de envolvimento de terceiros”, afirma Ingrid. Segundo ela, eventos como o BRAINS, em que pesquisadores e especialistas do mundo todo compartilham suas últimas descobertas, são muito importantes, pois oferecem uma visão clara do estado da arte das novas tecnologias na área. “Esse é o caso da metodologia de avaliação de riscos em soluções blockchain desenvolvida pelo CPQD”, conclui.