CPQD em destaque no Programa Raio-X Virtual

31O CPQD foi destaque do Programa Raio-X Virtual, iniciativa da P&D Brasil (Associação de Empresas de Desenvolvimento Tecnológico Nacional e Inovação) que tem o objetivo de promover o compartilhamento de conhecimento, experiência e melhores práticas entre suas associadas. Na edição de 20 de maio, o programa abriu espaço para o CPQD apresentar suas competências e oportunidades de negócios, em um encontro que teve uma hora e meia de duração.

O diretor de Inovação Paulo Curado abriu sua apresentação destacando os quase 45 anos de experiência do CPQD em pesquisa, inovação e desenvolvimento de soluções, baseados nos pilares que norteiam a instituição: crescimento sustentável, busca pelo protagonismo em IoT, IA e blockchain, internacionalização e parceria com o Estado, permeados pela transformação cultural e inovação aberta. “Um dos nossos objetivos é fomentar uma cultura empreendedora, com inovação mais interativa e aberta, o que possibilitará a chegada de novos atores para inovar e cocriar com a gente”, afirmou Curado. O diretor lembrou também que o CPQD está apto a apoiar os clientes na captação de recursos de fomento para o desenvolvimento de projetos, além de oferecer suas competências e ativos tecnológicos.

Sirlene Aveiro Honório, diretora de Marketing e Vendas, apresentou um panorama da atuação do CPQD, que hoje atende mais de mil clientes de diversos setores, com destaque para telecomunicações, energia, óleo & gás, indústria, financeiro e meios de pagamento, agronegócio e defesa e segurança.  “Hoje, a indústria já corresponde a quase 30% da demanda tanto de produtos como dos projetos de inovação sob encomenda, ou PD&I”, afirmou. Sirlene destacou ainda o processo de internacionalização do CPQD, que hoje já tem presença na Colômbia, Peru, Chile e Uruguai.

A tecnologia 5G e as oportunidades na área de comunicações sem fio nortearam a apresentação de Gustavo Correa Lima, gerente de soluções nessa área. Ele falou sobre os impactos do 5G e as aplicações que se tornarão viáveis graças à altíssima capacidade de transmissão e à baixa latência oferecidas por essa tecnologia. “O 5G abre um leque de oportunidades que nenhuma outra tecnologia trouxe até agora para várias verticais do mercado”, afirmou. “No CPQD, enxergamos o 5G de forma muito mais abrangente, apostando no conceito de redes abertas (Open RAN), que permitirá ampliar o ecossistema de desenvolvedores para o 5G”, concluiu Lima.

Para assistir a essa edição do Programa Raio-X Virtual, acesse https://www.youtube.com/watch?v=NmnTSwJsb-k.