CPQD participa de iniciativa para o desenvolvimento sustentável em Campinas

CPQD participa de iniciativa para o desenvolvimento sustentável em Campinas

A cidade de Campinas, reconhecida como um importante pólo de tecnologia e inovação do Brasil, abrigará mais uma iniciativa de vanguarda: o Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS). E o CPQD apoia e integra essa iniciativa, como membro do Conselho Consultivo Fundador do HIDS – que é formado por um total de 15 instituições e empresas de Campinas e do próprio governo do estado de São Paulo.

“O HIDS é um projeto ousado, uma oportunidade de criar algo totalmente novo no país”, afirma Marcelo Knobel, reitor da Unicamp, uma das instituições responsáveis pela iniciativa. No dia 11 de março, Knobel participou da assinatura de um convênio de cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que vai destinar o valor total de US$ 1 milhão, a fundo perdido, para a elaboração de um plano diretor (master plan) que vai orientar a ocupação de uma área de 11,3 milhões de metros quadrados onde será instalado o novo hub.

A cerimônia de assinatura do convênio aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e também contou com a participação do prefeito de Campinas Jonas Donizetti, do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, da secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, Patrícia Ellen, e de representante do BID. O evento teve ainda a presença de representantes das diversas instituições que integram o Conselho Consultivo Fundador do HIDS – entre elas, o CPQD, EMBRAPA, CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), Instituto Eldorado, Facamp e PUC-Campinas.

A área destinada ao HIDS inclui o campus atual da Unicamp em Barão Geraldo, a PUC-Campinas e todo o Ciatec II – onde está localizado o CPQD. O objetivo é criar um distrito modelo de desenvolvimento urbano sustentável e inteligente, em forma de laboratório vivo, agregando esforços nacionais e internacionais para produzir conhecimento, tecnologias inovadoras e educação das futuras gerações. A ocupação dessa área é uma oportunidade para explorar iniciativas visando promover atender e incentivar a Agenda 2030 da ONU, com seus 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) – um compromisso assinado por 193 países, incluindo o Brasil.

Todas as atividades e o desenvolvimento urbano do HIDS devem ter como pano de fundo a preservação e conservação do meio ambiente. Assim, será possível, por exemplo, estabelecer uso misto do solo (com residências, serviços e empresas), promover coleta, tratamento e reciclagem de resíduos sólidos, o uso racional da água, utilizar energia limpa e de modo eficiente, desenvolver e utilizar tecnologias e modelos de negócios inovadores como a Internet das Coisas (IoT), utilizar veículos autônomos, promover a economia circular e compartilhada, garantir a emissão líquida zero de gases causadores do efeito estufa, propor novas soluções para a habitação e com acesso às amenidades de uma cidade do futuro.

O projeto aposta na interação virtuosa entre instituições de ensino e pesquisa, empresas e poder público para entregar um novo modelo de planejamento para a cidade, comprometido com os desafios do desenvolvimento sustentável e com a qualidade de vida das pessoas. Com o convênio firmado com o BID, a expectativa é estabelecer esse modelo em Campinas, posicionando a cidade como um centro de inovação líder em desenvolvimento sustentável no país – e na América Latina.

Mais informações sobre o HIDS estão disponíveis em www.hids.depi.unicamp.br