Incentivo ao empreendedorismo e inovação é o foco de parceria entre o CPQD e a Gávea Angels

Fomentar e apoiar iniciativas de empreendedorismo e inovação no país, em diversas áreas, com base na utilização de recursos de tecnologias de informação e comunicação (TICs). Com esse propósito, o CPQD acaba de firmar uma parceria importante com a Gávea Angels, associação de investidores-anjo com atuação em todo o território brasileiro que, atualmente, conta com 26 investidas em startups de segmentos distintos.

“Nosso objetivo é incentivar o empreendedorismo de qualidade, por meio da identificação de startups com ideias inovadoras e potencial de crescimento, com base no conceito de smart money”, afirma Xavier Boutaud, diretor conselheiro da Gávea Angels. “A parceria com o CPQD irá facilitar o acesso a conhecimentos tecnológicos e o desenvolvimento de projetos pelas startups, complementando o lado empreendedor e as competências em estratégia e gestão proporcionadas pelos associados da Gávea Angels”, acrescenta.

A parceria com a Gávea nasceu da aproximação promovida por uma startup com a qual o CPQD já vem trabalhando há cerca de dois anos: a Previsiown, que desenvolveu uma plataforma de inteligência de dados para a indústria da mobilidade. O projeto, destinado a minimizar um problema real do setor – o alto nível de recall de veículos -, foi desenvolvido em 2019, em parceria com a Unidade EMBRAPII CPQD e com a Peugeot Citroen. Em 2020, a Previsiown conheceu a Gávea Angels e fez sua primeira captação de investimentos junto à associação – recursos que estão viabilizando mais dois projetos em parceria com o CPQD.

“Para nós, é gratificante ter aproximado o CPQD e a Gávea Angels, de modo a poder ajudar também outras startups”, comemora Ivan Vianna, CEO da Previsiown. “A combinação do suporte tecnológico do CPQD com o suporte de negócios, de contatos e dos recursos aportados pela Gávea Angels tem potencial para acelerar a entrega de valor e a entrada de startups no mercado”, acrescenta.

Paulo Curado, diretor de Inovação do CPQD, lembra que a inovação aberta é uma estratégia da organização – e que inclui pilares como cooperação tecnológica e engajamento com os atores dos diversos ecossistemas de inovação do país. “Para chegar ao mercado, a startup precisa de aporte tecnológico e também de investimentos, privados ou de fundos de fomento à inovação. O CPQD dispõe de ativos tecnológicos, que podem ajudar a startup em seus projetos, e também de acesso a recursos de fundos de fomento, como os da EMBRAPII, por exemplo”, afirma. “A parceria com a Gávea Angels vai permitir um intercâmbio importante, contribuindo para fortalecer ainda mais o ecossistema de inovação do país”, conclui.

A Gávea Angels é uma associação pioneira em investimento anjo no Brasil e América Latina. Nasceu dentro do Instituto Gênesis da PUC-Rio, no bairro da Gávea, com apoio financeiro do International Development Research Center (IDCR), do governo canadense, e hoje atua em todo o Brasil. Possui 90 associados, com 26 investidas, além de inúmeros parceiros no ecossistema de startups. Seus membros são executivos, empresários e profissionais liberais com trajetória de sucesso em liderança na sua área de atuação. A associação é reconhecida por ser um smart money – o que significa que, além do capital financeiro, os associados contribuem com suas redes de contatos, parceiros e estratégias para as suas investidas.